SAN DIEGO–()–A Teradata (NYSE: TDC), a única empresa de inteligência pervasiva de dados do setor, anunciou hoje que seu conselho de administração indicou Oliver Ratzesberger presidente e diretor executivo com vigência imediata. Ratzesberger dá continuidade ao trabalho de Victor L. Lund, que deixa de atuar como presidente e diretor executivo para assumir a presidência executiva do conselho de administração.

Ratzesberger atua como diretor de operações da Teradata desde fevereiro de 2018, sendo responsável pelas operações globais da empresa e por conduzir suas estratégias de acesso ao mercado, produtos e serviços. Após uma brilhante carreira promovendo inovações tecnológicas em empresas bem estabelecidas e também startups, ele entrou para a Teradata em 2013 e, de 2016 a 2018, atuou como vice-presidente executivo e diretor de produtos da empresa, liderando sua organização de pesquisa e desenvolvimento.

Como diretor de operações, Ratzesberger trabalhou ao lado de Lund na arquitetura e na implementação da transformação da empresa. Sua nomeação reflete a confiança do conselho em Ratzesberger como sucessor de Lund, na manutenção da execução da estratégia da empresa e também no desenvolvimento de sua cultura e valores.

“Tenho a grande honra de atuar como o próximo diretor executivo da Teradata enquanto seguimos desafiando as percepções do mercado sobre como os dados podem proporcionar respostas e proporcionando a única solução do mercado em inteligência pervasiva de dados”, declarou Ratzesberger. “Nos últimos anos, revitalizamos a Teradata por meio de avanços significativos em nossas ofertas, trabalhando ao mesmo tempo na transição de nosso modelo de negócio para prestar serviços por assinatura que nossos clientes preferem. Como diretor executivo, espero continuar trabalhando com nossa talentosa equipe para aproveitar este ciclo virtuoso e gerar valor de longo prazo para nossos clientes e acionistas.”

Lund afirmou: “Ao continuarmos executando com sucesso a transformação estratégica da Teradata, inclusive o direcionamento para um modelo de assinatura que já está surtindo efeitos em nosso desempenho financeiro, chegou a hora de realizar esta transição de liderança, e ninguém melhor que Oliver para essa missão. Ele é um visionário da tecnologia que, ao lado de uma equipe excepcional, traçou um curso para o Teradata Vantage™, nossa plataforma de análises de padrão internacional, e ajudou a promover nossa visão abrangente. Sua trajetória na Teradata e no setor faz dele uma escolha natural para atuar como nosso próximo diretor executivo. Sinto um grande orgulho de todos os integrantes da equipe da Teradata e de tudo o que eles têm realizado juntos nos últimos três anos, transformando nossa estratégia e equipe de gestão para impulsionar a Teradata. Foi um privilégio liderar uma empresa com uma base tão sólida e um futuro brilhante. Os funcionários da Teradata são de padrão internacional, e o valor que estamos proporcionando às empresas mais visionárias do mundo cresceu e seguirá crescendo”.

Ratzesberger acrescentou: “Sou extremamente agradecido a Vic por sua inabalável orientação, apoio e liderança na Teradata durante um período crucial na história da empresa. Sob sua liderança, a Teradata reimaginou sua marca e modernizou sua estratégia geral de mercado para incluir a análise como serviço por assinatura”.

Além disso, a Teradata anunciou hoje que, embora os resultados finais não estejam disponíveis até a conclusão dos procedimentos convencionais de avaliação de final de ano, ela espera que sua receita total referente ao quarto trimestre e ao ano completo de 2018, sua receita recorrente e receita recorrente anual (annual recurring revenue, ARR) sejam condizentes ou até melhores que sua orientação mais recente. A Teradata não revelará mais informações sobre seu desempenho no quarto trimestre e ano completo até divulgar os resultados finais no início de fevereiro de 2019.

Em conexão com a nomeação de Lund como seu presidente executivo, o conselho da empresa indicou Michael Gianoni, que atua como membro do conselho de administração desde janeiro de 2015, diretor líder independente, também com vigência imediata. James Ringler continuará integrando o conselho da Teradata, do qual foi presidente desde 2007.

Gianoni comentou: “O anúncio de hoje sobre o novo diretor executivo da Teradata é o ponto máximo de um processo completo e minucioso realizado pelo conselho ao longo dos últimos anos para assegurar que a empresa esteja bem posicionada para oferecer nossa própria proposta de valor a todas as partes interessadas. O conselho e eu temos confiança de que Oliver é a pessoa certa para liderar a evolução da Teradata e proporcionar crescimento lucrativo e geração de valor aos acionistas. Também estamos felizes porque a empresa continuará se beneficiando com a vasta experiência e orientação estratégica de Vic com sua transição a seu novo cargo de presidente executivo do conselho, e valorizamos muito as importantes contribuições de Jim como presidente do conselho e a continuidade de seus serviços para o conselho e a empresa”.

Sobre Oliver Ratzesberger

Oliver Ratzesberger é presidente e diretor executivo da Teradata Corporation, e tem sido membro do conselho da empresa desde novembro de 2018. Anteriormente, ele atuava como diretor de operações da Teradata, com responsabilidade sobre as operações globais da empresa e a liderança das estratégias de acesso ao mercado, produtos e serviços da empresa. Ratzesberger possui longa trajetória em análises, big data e desenvolvimento de software. Antes da Teradata, ele trabalhou para empresas Fortune 500 e outras em estágio inicial, ocupando cargos de crescente responsabilidade nas áreas de desenvolvimento de software e TI, chegando a liderar a expansão das atividades de análise da eBay.

Um visionário pragmático, Ratzesberger frequentemente realiza palestras e escreve sobre como aproveitar dados e análises para melhorar resultados empresariais. Seu recente livro escrito conjuntamente com Mohanbir Sawhney, “The Sentient Enterprise: The Evolution of Decision Making” (A empresa senciente: a evolução do processo decisório), foi publicado em 2017 e integrou a lista das obras mais vendidas do The Wall Street Journal.

Ratzesberger é graduado no Programa de Administração Avançada da Harvard Business School e se formou em Engenharia Eletrônica e de Telecomunicações pela HTL Steyr na Áustria. Ele mora em San Diego com sua esposa e duas filhas.

Sobre Victor Lund

Victor Lund foi presidente e diretor executivo da Teradata de maio de 2016 até a nomeação de Ratzesberger. Ele integra o conselho da Teradata desde setembro de 2007 e foi o presidente do comitê de auditoria de 2007 a maio de 2016.

Sobre Michael Gianoni

Michael Gianoni é presidente e diretor executivo da Blackbaud, Inc., uma fornecedora de software e serviços projetados especificamente para organizações sem fins lucrativos, um cargo que ele ocupa desde que entrou para a empresa em janeiro de 2014. Ele integra o conselho da Teradata desde janeiro de 2015 e é o presidente do comitê de diretores e governança desde fevereiro de 2017.

Nota aos investidores

Este comunicado contém declarações prospectivas, segundo definição estabelecida na Seção 21E da Lei de mercados mobiliários (Securities Exchange Act) dos Estados Unidos de 1934 e suas emendas. Tais declarações são baseadas nas expectativas e suposições atuais da empresa, e envolvem riscos e incertezas que podem fazer com que os resultados reais da Teradata sejam materialmente diferentes. Além dos fatores abordados neste comunicado, outros riscos e incertezas poderiam afetar nossos resultados futuros e fazer com que os resultados reais sejam materialmente diferentes daqueles expressos em tais declarações prospectivas. Tais fatores incluem aqueles relativos a: o ambiente econômico global em geral ou a capacidade de nossos fornecedores de cumprirem seus compromissos conosco, ou o cronograma de compras realizadas por nossos clientes atuais e potenciais, bem como outras condições econômicas e de negócios gerais; a natureza de rápida transformação e intensamente competitiva do setor de tecnologia da informação e dos negócios de análises de dados, inclusive a crescente pressão sobre os preços e o desempenho das soluções de análises de dados; flutuações em nossos resultados operacionais, atrasos ou acelerações não previstos em nossos ciclos de vendas, e a dificuldade de estimar receitas com precisão; a incapacidade de concretizar os benefícios previstos de nosso programa de transformação empresarial, desinvestimentos, mudanças na gestão sênior ou outras iniciativas de reestruturação e economia de custos; riscos inerentes à operação em outros países, inclusive o impacto de flutuações econômicas, políticas, legais, regulatórias, de conformidade, culturais estrangeiras, além de outras condições no exterior; a oportunidade e o sucesso de desenvolvimento, produção, aquisição e aceitação do mercado de produtos e serviços novos e já existentes, inclusive nossa capacidade de acelerar a aceitação do mercado de novos produtos e serviços, bem como a confiabilidade, a qualidade, a segurança e a operabilidade de novos produtos devido à dificuldade e à complexidade associadas a suas atividades de teste e produção; taxas tributárias; a rotatividade de profissionais e a capacidade de atrair e reter funcionários talentosos; a disponibilidade e a exploração bem-sucedida de novas oportunidades de aquisição e aliança; nossa capacidade de executar planos de integração para novas entidades adquiridas, inclusive a possibilidade de que as sinergias e eficiências operacionais esperadas não sejam atingidas, que tais esforços de integração sejam mais difíceis, demorados ou caros que o esperado, e que custos operacionais, perda de clientes e interrupção de negócios (inclusive, entre outros, dificuldades para manter relacionamentos com funcionários, clientes, clientes finais e fornecedores) sejam maiores que o esperado após a transação; a possibilidade de a receita recorrente se reduzir ou não se repetir; mudanças nos princípios de contabilidade geralmente aceitos (Generally Accepted Accounting Principles, GAAP) e o impacto resultante, se houver, nas políticas contábeis da empresa; os esforços continuados para estabelecer e manter os melhores e mais seguros sistemas internos de tecnologia da informação e controle; e outros fatores descritos periodicamente nos registros da empresa junto à Comissão de Valores Mobiliários (Securities and Exchange Commission, SEC) dos Estados Unidos, inclusive seu relatório anual no Formulário 10-K e relatórios trimestrais subsequentes nos Formulários 10-Q, além dos relatórios anuais da empresa emitidos a acionistas. A empresa não assume nenhuma obrigação de publicar atualizações ou de revisar quaisquer declarações prospectivas em função de novas informações, eventos futuros ou qualquer outro motivo.

Sobre a Teradata

A Teradata transforma o modo como as empresas trabalham e as pessoas vivem por meio do poder dos dados. A Teradata aproveita todos os dados, o tempo inteiro, para que você possa analisar tudo, realizar implementações em qualquer lugar e proporcionar análises que façam a diferença. Chamamos isso de inteligência pervasiva de dados, e essa é a resposta para as complexidades, os custos e a inadequação da abordagem analítica dos dias de hoje. Encontre a resposta em teradata.com.

O logotipo da Teradata é uma marca comercial, e a Teradata é uma marca registrada da Teradata Corporation e/ou de suas afiliadas nos Estados Unidos e em todo o mundo.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Powered by WPeMatico